Três em cada dez brasileiros têm celular parado em casa (e poderiam vender)

Exclusivo • Usuários possuem até R$ 4.500 em pertences sem utilidade.

O celular se tornou um dispositivo fundamental na vida de muita gente, mas três em cada dez brasileiros deixam um aparelho do tipo parado em casa. O índice é de 32%, de acordo com um levantamento feito pela OLX. Os smartphones ficam atrás somente das categorias de roupas, calçados e material esportivo (45%) e dos livros e CDs (35%).

Em linhas gerais, 65% das pessoas pesquisadas confirmaram ter algum produto parado sem uso que têm a intenção de se desfazer. No entanto, apenas 23% acabaram vendendo online. A OLX estima que pode chegar a R$ 4.700 o valor em equipamentos que estão largados, mas que poderiam ser comercializados.

🔎 Galaxy S21 FE vaza antes da hora; saiba os detalhes

Smartphones de segunda mão têm preço médio de R$ 1.039,32 — Foto: TechTudo

Smartphones de segunda mão têm preço médio de R$ 1.039,32 — Foto: TechTudo

A plataforma de compra e venda fez um verdadeiro raio x do desapego online. O resultado, revelado com exclusividade pelo TechTudo, é de que os smartphones de segunda mão têm preço médio de R$ 1.039,32 – muito menos do que a aquisição de um novo.

Os desejados eletrônicos são classificados como itens de alta penetração, mas com compra rara. Muitos consumidores fizeram a aquisição, mas poucas vezes. É o caso também dos videogames. Na outra ponta estão os brinquedos e os itens para a casa, enquadrados como produtos de baixa penetração e compra frequente.https://a465a08ef68b816f2855667b31816c77.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Top 10: os itens parados em casa

Os participantes da pesquisa tiveram de assinalar quais produtos estão sem utilidade. O resultado ficou assim:

  1. Roupas, calçados e material esportivo – 45%
  2. Livros e CDs – 35%
  3. Celulares – 32%
  4. Móveis – 27%
  5. Eletrodomésticos – 26%
  6. Produtos eletrônicos – 25%
  7. Produtos de higiene e beleza – 23%
  8. Itens para a casa – 19%
  9. Artigos infantis – 16%
  10. Videogames – 15%

De acordo com a pesquisa, 39% dos entrevistados já fizeram compras de produtos usados via internet – dentre os quais, 45% o fizeram pela primeira vez na pandemia.

O levantamento foi elaborado a partir de um formulário enviado via internet em setembro e outubro de 2020. Foi usado um aplicativo específico para este fim, que teve 1.906 respostas.

OUTRAS NOTÍCIAS

NOSSAS REDES

15FãsCurtir
8,187SeguidoresSeguir
- Publicidade -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS